Reconstrutores

Tratamento de lesões benignas e tumores malignos da pele 

Tratamento de lesões benignas e tumores malignos da pele

LESÕES BENIGNAS DA PELE
Existem centenas de lesões benignas da pele, por exemplo, lipomas, cistos sebáceos, a maioria dos nevos (pintas), hemangiomas, fibromas, entre outras. O tratamento dependerá principalmente do tipo de lesão, suas características, tamanho e localização.

TUMORES MALIGNOS DA PELE
Os tumores malignos da pele são divididos em duas categorias: tumores de pele MELANOMA e tumores de pele NÃO MELANOMA.

• TUMORES DE PELE MELANOMA
O melanoma cutâneo é um tipo de câncer de pele que tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina - substância que determina a cor da pele) e tem predominância em adultos brancos. Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a 30% de todos os tumores malignos registrados no País, o melanoma representa apenas 3% destas neoplasias, apesar de ser o mais grave devido ao seu alto risco de metástases.

O prognóstico desse tipo de câncer pode ser considerado bom, se diagnosticado nos estágios iniciais. Nos últimos anos houve uma grande melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma, principalmente devido à detecção precoce do tumor.

REGRA ABCDE PARA AUXILIAR NO DIAGNÓSTICO DE MELANOMA:

REGRA ABCDE PARA AUXILIAR NO DIAGNÓSTICO DE MELANOMA

Fique atento(a)!

• TUMORES DE PELE NÃO MELANOMA

É o câncer mais frequente no Brasil. Apresenta altos percentuais de cura se for detectado precocemente. Entre os tumores de pele, o tipo não-melanoma é o de maior incidência e mais baixa mortalidade.

O câncer de pele é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, sendo relativamente raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores. Pessoas de pele clara, com passado de grande exposição solar sem proteção adequada, ou com doenças cutâneas prévias são as principais vítimas.

Como a pele - maior órgão do corpo humano - é heterogênea, o câncer de pele não-melanoma pode apresentar tumores de diferentes linhagens. Os mais frequentes são o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular. O carcinoma basocelular, apesar de mais incidente, é também o menos agressivo.

O tratamento dos tumores de pele dependerá do seu tipo histológico, estadiamento, extensão e localização.

 
VOLTAR

Avenida Barão do Rio Branco, 4037, Bairro Bom Pastor. Juiz de Fora - MG (encontre no mapa)

32 3215.3116

contato@evelyneschmaltz.com.br

 

Evelyne Schmaltz© 2017. Todos os direitos reservados.